Artigos

Motivação, foco e disciplina – Competências do esporte que também se aplicam ao mundo corporativo.

Por Flavio  Innocentini

Profissionais produtivos, comprometidos e, principalmente, auto motivados são sempre os mais disputados pelas empresas.  Quando estão motivados, os colaboradores trabalham com mais prazer, têm melhor rendimento e, consequentemente, seus resultados também tendem a ser melhores. A motivação nos impulsiona ao nosso melhor. Faz com que não nos deixemos abalar facilmente, nem desistirmos na primeira queda.

Num texto anterior falamos sobre a importância de contratar profissionais com aderência aos propósitos e valores das organizações. Hoje escrevo para os profissionais, pois entendo que também é responsabilidade destes avaliar os aspectos anteriores numa mudança e depois da mudança ter foco e intensidade no dia a dia de trabalho.

A motivação está conectada com a intensidade, direção e persistência do esforço realizado para alcançar determinado objetivo. Onde a intensidade se refere à quantidade de esforço dedicado à conquista de tal objetivo, a direção é o planejamento de alcance a essa meta e a persistência refere-se ao tempo que será dedicado independente dos possíveis e inevitáveis obstáculos que estarão pelo caminho. Como Walt Disney explica “A diferença entre ganhar e perder é muitas vezes não desistir”.

Podemos fazer aqui um link muito interessante entre a motivação na vida corporativa com a prática de esporte. Continuar lutando apesar das dificuldades é algo comum na carreira esportiva. Quantos campeões não tiveram que lutar contra a dor, lesões para atingirem vitórias que muitas vezes os imortalizaram no “hall of champions”.  A lista é extensa: Michael Jordan, Ronaldo “fenômeno”, Pelé, Ayrton Senna entre muitos e muitos outros. O treinamento é essencial, e conseguir se manter motivado para dar o seu melhor é uma prática que todo esportista adota e pode ser aplicada nos negócios. Disciplina, dedicação, resiliência e capacitação são apenas alguns dos itens compartilhados pelos dois ‘mundos’.

Outra competência muito valorizada em um atleta e também de extrema importância para profissionais de sucesso é o foco. Estamos vivendo numa era onde o excesso de informação acaba levando muitas pessoas, senão a maioria, a perder a concentração e o foco nas atividades que realmente são importantes. De acordo com Daniel Goleman, autor do Livro Foco, Inteligência Emocional entre outros, muitos líderes estão tão preocupados em bater metas e cumprir objetivos corporativos que acabam por facilmente se perder no foco, principalmente nas pessoas. E quem gerencia desempenho, não gerencia pessoas?

Kevin Durant é um jogador de basquete americano de grande destaque tem um frase atribuída à ele que também tem um forte paralelo com a vida corporativa: “O trabalho duro ganha do talento quando o talento não trabalha duro”. Essa frase demonstra com clareza a importância da dedicação e disciplina que tanto um jogador de basquete como de um alto executivo precisam ter para se obter sucesso. Muitas vezes o talento ou um dom não é o suficiente para chegar ao topo quando não caminha lado a lado ao esforço constante e trabalho duro.

Não acredite que o sucesso só acontece na vida de pessoas que são naturalmente dotadas de talentos especiais ou pessoas que “nascem com muita sorte”. Tenha em mente que a sorte aparece quando mais nos dedicamos a atingir determinado objetivo.