Artigos

Como atrair talentos?

Por Roberta Aprile

Talvez seja um dos principais questionamentos feitos aos RHs e gestores nos últimos tempos. Muito também já foi apresentado como resposta a essa pergunta, quem nunca leu os tais “10 passos para atrair e reter talentos” que erga a mão.

Mas afinal, existe uma fórmula exata?

Nossa experiência com recrutamento, nos mostra que não existe um padrão, mas que implicitamente existe um caminho de sucesso a ser considerado. Entendemos que ao menos três grandes blocos permeiam o processo de atração de talentos, são eles, a empresa e sua marca empregadora, o processo de recrutamento em si, considerando a estratégia para alcance do perfil desejado, e claro, os desafios da posição, as oportunidades de carreira e o pacote de remuneração oferecido.

Foi-se o tempo em que apenas o salário e ser uma empresa de referência importavam em uma movimentação. Hoje, cada vez mais os profissionais têm buscado a identificação com a marca e o propósito da organização, assim como, um processo de seleção estratégico e eficiente, que precisa urgentemente deixar de ser apenas uma entrevista one-to-one, com processos padronizados, para um processo efetivo de vivência e que replique a cultura e os desafios da organização.

Se diferenciando da multidão.

Em um dos nossos artigos, falamos da importância das empresas trabalharem seu Employer Branding. Trabalhar a imagem corporativa interna e externamente, acelera o posicionamento da empresa, e a ajuda na disseminação de sua cultura e de seu modelo de negócio, passando-se então, a uma poderosa aliada para a captação de profissionais.

Porém se sua empresa quer competir por talentos, ela precisa ter mais do que uma imagem bem difundida, ela precisa escolher onde e como vai se diferenciar da concorrência. Sendo assim, antes de ir ao mercado, as empresas devem se perguntar internamente: “O que distingue minha cultura e desafios dos meus concorrentes? Eu entendo o que inspira minha equipe a trabalhar todos os dias”?

As respostas têm de estar em seu Employee Value Proposition (EVP), ou seja, seu conjunto de práticas internas, tais como, cultura organizacional, modelo de gestão, modelos de recompensa e programas de desenvolvimento, que se bem difundidas, impactarão positivamente, na melhoria da atração de talentos, no aumento no engajamento do time, e na diminuição com gastos de contratação.

As organizações devem trabalhar na construção do seu EVP, para sustentar suas ações como marca empregadora, e quando tiverem seus pilares solidificados, terão mais assertividade na comunicação com seu público-alvo.

Inovação no processo de seleção

Segundo dados divulgados pela HBR, o ano 2015 foi um dos mais turbulentos no que diz respeito à busca de talentos, e inovar o processo de recrutamento, passou a ser uma questão essencial nas corporações, iniciando pela definição de estratégias de recrutamento que traduzam sua realidade.

Falar em inovação, indústria 4.0, tecnologia das coisas, inteligência artificial, já virou rotina, mas quando olhamos para o recrutamento, ainda vemos muitas oportunidades.

Além usar a marca como aliado ao processo de seleção, outro ponto de extrema importância é saber onde se concentra o seu público alvo. Os canais tradicionais de busca, tais como, Linkedin, Catho, Vagas, são ricas fontes de captação e devem ser aliados do processo de recrutamento, porém se todas as empresas e seus concorrentes utilizam as mesmas plataformas de busca, será que não estamos atingindo os mesmos profissionais? Talvez tenha chegado a hora de se aventurar.

A tradicional entrevista com RH, com gestor e diretoria, aplicação de teste psicológico, entrevista por competência, tomada de referências, são de grande valia, e entendemos ser a espinha dorsal de qualquer processo de recrutamento, mas se considerarmos as novas gerações, e os contínuos movimentos do mercado, temos de tornar o processo além de mais prazeroso e divertido, um processo prático e dinâmico.

Fugindo das receitas prontas, mas buscando algumas referências, entendemos que buscar sites e redes sociais, estar ativo em fóruns, feiras e eventos que tenham sinergia com seu público alvo (seja relacionado ao produto ou serviço da sua empresa, seja pelo perfil de profissional que ali pode ser encontrado), torna sua captação muito mais assertiva, além de usar desses canais para propagar sua marca empregadora. Outro fator de alta performance nas contratações de sucesso, é a busca de parceiros especializados no seu mercado, acelerando assim o conhecimento das peculiaridades de cada setor.

 

 

 

 

  1. Burgess, Wade . A Bad Reputation Costs a Company at Least 10% More Per Hire. (Harvard Business Review)
  2. https://www.manpowergroup.com/wps/wcm/connect/bb69be1b-12cb-47d9-973f-f1ad2f22c66a/The+Power+of+Employment+Value+Proposition.pdf?MOD=AJPERES
  3. Dhawan, Erica. Recruiting Strategies for a tigh talento Market (Harvard Business Review)
  4. Keller, Scott e Meaney, Mary. Attracting and Retaing the right talent (Forbes)
  5. Gleeson, Brent. The top 10 ways to attract and retain great talento. (Forbes)
  6. Lee, Allan, Willis, Sara e Wei Tian, Amy. When Empowering Employees Works, and when it doesn’t. (Harvard Business Review)